Laboratório de Estudos Egiptológicos: “I Colóquio de História Antiga: Ensino e Pesquisa no Brasil”

Criado em 2009 como um grupo de estudos, parte do CEIA, o Laboratório de Estudos Egiptológicos, antigo GEEMaat iniciou sua jornada independente em 2011, quando foi introduzido no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq.

O objetivo principal é reunir os pesquisadores interessados em Egito Antigo para desenvolver pesquisas e promover discussões sobre o assunto: http://www.egitolab.com/

Veja a programação completa do “I Colóquio de História Antiga: Ensino e Pesquisa no Brasil” (clique ao lado), evento de lançamento do Laboratório de Estudos Egiptológicos.

 

Conferência de abertura da XIII Jornada

29 de agosto de 2011, 17h

Auditório Macunaíma

(sala 405, Bloco B)

UFF – Campus do Gragoatá, Niterói, RJ

O nosso conferencista de abertura da XIII Jornada de Estudos da Antiguidade: GUERRA, DRAMA E CONFLITO é o Prof. Dr. André Bueno da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de União da Vitória (FAFIUV) da Universidade Estadual do Paraná (UEPR). Historiador e filósofo, graduou-se na UFRJ (monografia Interações econômicas e culturais entre Roma e China nos séculos I ao III d.C.), obteve o Mestrado em História na UFF (dissertação Roma, China e o sistema Mundial entre os séculos I – III d.C.) e o Doutorado em Filosofia pela UGF (tese A Justa Medida em Confúcio e Aristotéles). Publicou, em 2010 (São Paulo: Jardim editorial), tradução sobre os treze capítulos originais da “Arte da Guerra” de Sunzi (ou Sun Tzu), baseadas no texto original.

O título da conferência: De Sunzi à Maozedong: uma introdução histórica a Arte da Guerra Chinesa.

Para conhecer mais sobre o nosso conferencista

vide http://andrebueno-sinologia.blogspot.com/.

Inscrições de trabalhos para a “XIII Jornada: GUERRA, DRAMA E CONFLITO” até 4 de julho!

(Clique no cartaz e veja como fazer a inscrição!)

19/X/2010, 15h: A Guerra e a Identidade Romana no IGHMB

Palestra

A GUERRA E A IDENTIDADE ROMANA

Prof. Me. Manuel Rolph Cabeceiras

(GEHM-CEIA-UFF)

Local

Auditório General Augusto Tasso Fragoso

INSTITUTO DE GEOGRAFIA E HISTÓRIA MILITAR DO BRASIL (IGHMB)

Casa Histórica de Deodoro, 2º andar

Praça da República, 197 – Centro, Rio de Janeiro, RJ

Tel.: (21) 2231-0688

Inscrições on line para a XII Jornada

Clique no cartaz abaixo para ver como proceder e preencher o formulário de inscrição:



O Guerreiro na Antiguidade

O GEHM-CEIA-UFF convida para a apresentação

no Curso de Especialização (Pós-Graduação Lato Sensu) em História Militar Brasileira

IGHMB (Instituto de Geografia e História Militar do Brasil) e

UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro)

GEHM-CEIA-UFF

de O GUERREIRO NA ANTIGUIDADE
(profs. responsáveis: José Luiz Rebelo, Manuel Rolph Cabeceiras e Sandro Teixeira Moita)

Data: 16/10/2009 (sexta feira) às 13:30h

Local: Casa Histórica de Deodoro, Praça da República, 197, Centro, Rio de Janeiro, RJ (em frente à Central do Brasil)

Tel.: (21) 2231-0688

Entrada Franca (pede-se aos interessados que sejam pontuais)

Guerreiros Gregos

LEMBRETE

EM VIRTUDE DA AGENDA ACADÊMICA

ADIADA

PRÓXIMA PALESTRA ROMA AETERNA

Dia 20/10/2009  (Sala 501-C)

Eros e Romance: reflexões sobre o Asno de Ouro de Apuleio

Arlete José Mota (Letras/UFRJ) & Carlos Henrique Santos Figueiredo (Letras/UFRJ)

“Bushi: Guerreiros do Sol Nascente” no Grupo de História Militar

bushidou

Bushi: Guerreiros do Sol Nascente

Apresentação de Douglas Magalhães (GEHM-CEIA-UFF) sobre os samurais: origens, surgimento, conceitos, práticas, armas, mentalidade e treinamento militar.

Quinta-feira 8/10/2009, 16:00 às 18:00h

Sala 505, bloco C, Campus Gragoatá, UFF, Niterói, RJ

samurai

Grupo de Estudos de História Militar do

Centro de Estudos Interdisciplinares da Antiguidade (GEHM-CEIA-UFF)

Obs.: já se acham na pasta 25B, xerox da Ediléa, térreo bloco N, textos sobre o tema.

O CEIA no XIX Ciclo de Debates em História Antiga: ENCONTROS E ENFRENTAMENTOS

Prof. Ciro Flamarion Cardoso, coordenador pela História do CEIA-UFF, profere conferência de abertura do XIX Ciclo de Debates em História Antiga na UFRJ: Deslocamento e alteridade: a associação da distância e da viagem com com o estranho e o maravilhoso entre os antigos egícios.

Ainda durante o Ciclo, o Grupo de Estudos de História Militar (GEHM-CEIA-UFF) apresenta uma mesa redonda na 4ª feira, dia 02 de setembro, das 18 às 20:30h, na sala 106.

O Ciclo de Debates, promovido pelo Laboratório de História Antiga (LHIA-UFRJ), ocorre de 31 de agosto a 04 de setembro de 2009, no prédio do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ, sito no Largo de São Francisco de Paula nº 01, Centro, Rio de Janeiro, RJ.

Vide na barra lateral resumo das atividades do CEIA no XIX Ciclo do LHIA-UFRJ.

Reconstituição de uma batalha antiga e a nova imagem do CEIA na rede no encerramento da XI Jornada de Estudos da Antiguidade

Hoje, 22 de maio, encerramento da XI Jornada de Estudos da Antiguidade: IMAGENS DA ANTIGUIDADE, é ainda um dia ainda repleto de atividades.

Como se pode ver nos posts anteriores da programação, na parte da manhã, das 8 às 12h, temos sessões de comunicações, onde são relatados os andamentos das mais diversas pesquisas na área do estudo da Antiguidade, sejam elas de Iniciação Científica ou de Pós-Graduação (Lato Sensu, Mestrado, Doutorado), entre elas as desenvolvidas por membros de dois dos Grupos de Estudo/Pesquisa do CEIA: o de Celtas (GECEL) e o de História Militar (GEHM).

À tarde, a última mesa redonda (A ANTIGUIDADE CLÁSSICA SOB O OLHAR RENASCENTISTA E BARROCO), das 14 às 16h, seguida da reconstituição de uma batalha entre os antigos gregos e frígios no gramado do campus da UFF no Gragoatá, ao lado do Bloco B.

Último ato de uma semana intensa, 18h, o evento A NOVA IMAGEM DO CEIA NA REDE, lançamento deste blog e do no site do CEIA-UFF, no Auditório Ismael Coutinho (sala 218, bloco C).

Sobre o grupo Ancient Battles e o seu trabalho de reconstituição de batalhas antigas vide o vídeo abaixo (uma entrevista dada ao Programa “Tribos” da Multishow) e um pequeno texto extraído do sítio mantido pelo grupo na rede: www.ancientbattlessociety.com

GREGOS E PHRYGIOS / PERSAS A escolha dos gregos vem da influência que estes sopraram sobre o mundo ocidental e o oriente médio, desde as eras antigas até os tempos contemporâneos. Marcas que os antigos deixaram nos campos da ciência, da economia, da política e do domínio militar.

Porque os Phrygios? Nesta época a Phrygia, assim como vários pequenos reinos ao seu redor, a Lydia, a Mysia, e outros, vivia sob o domínio Persa embora se beneficiasse de uma parcial autonomia, inclusive o direito de manter sua força militar. Os Phrygios eram um povo belicoso que sustentavam um exército experiente, numeroso e extremamente bem armado. Por isso, durante as guerras Persas, eles rivalizam com as diferentes potências Helênicas (Hellenos) em toda a Ionia e o Hellespontes.

A antiga Phrygia corresponde à moderna Turquia, bordejando uma parte do Mar Egeu, o Mar de Marmara e a parte setentrional do Mar Negro.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.